Sobre o artista

Percival Tirapeli (Nhandeara, 1952) atua como artista plástico desde 1975. São mais de cem participações em salões e individuais, tais como as Bienais Internacional de São Paulo – 1977 e XVIII – 1984/ Nacional; Prêmio Pintura II Salão de Avaré -1987; Prêmios no Salão de Santo André – 1984 – 1985 -1986 (Grande Prêmio); Panorama da Arte Brasileira – Pintura MAM/SP 1986; II Bienal Internacional de Arte da Bolívia – Prêmio Gravura – 1983; Mafuá (coletiva), Museu de Arte de Brasília, 2006; individuais em São Paulo, Santos, Brasília, São José dos Campos, Guaratinguetá e Roma (Galeria Ennio, Piazza Navona, 1997). Em 2010, indicado pela Associação Internacional de Críticos de Arte, a AICA, participou de Workshop no Museu de Arte Contemporânea de Medana, na Eslovênia, com outros 15 artistas de 8 países.

 

Individuais 2010 - 2015

  • Territórios da Cor na Galeria Belvedere, Paraty, RJ (2010),

  • Territórios da Cor, Galeria Casa Ranzini, S. Paulo (2010 e 11),

  • Solo Pátrio – Territórios da Cor, na Galeria do Clube Athletico Paulistano, abril 2012. Solo Pátrio – Bahia Brasil,na Galeria da Associação Cultural Brasil-EUA, Salvador, Bahia. Dez. 2012. Realização de tríptico, acrílica sobre tela, Educação e Evolução, com 3m x 1,50m, para o Salão do Conselho Estadual de Educação, Casa Caetano de Campos, República, S.Paulo, 2012.

  • Realização políptico, acrílica sobre tela – Sede Centro Paula Souza (CEETPS) – 4m x 4,50 m. FATEC/LUZ.

  • Trajetória Percival Tirapeli - 40 anos de arte. Individual, Galeria Alcindo Moreira Filho, Instituto de Artes da UNESP, 2015. Setenta obras apresentadas entre pinturas, desenhos, gravuras, objetos, heliografias e xerografia. 2015.

  • Abstrações e impressões – Ipê Clube, 2015.

  •  São Paulo: Artes e Etnias & Núpcias. Casa Ranzini, 2015.

 

 

Educativo -  Como arte educador, coordenou as monitorias das exposições: Universo Mágico do Barroco, FIESP, 1997; Rodin, Pinacoteca do Estado1995; Camille Claudel, Pinacoteca, 1997; Marcel Duchamp, Museu de Arte Moderna - SP, 2008/ Leonardo da Vinci, OCA, SP, 2007/ A Porta do Inferno - Rodin, Pinacoteca, 2000-2001/ Módulos do Barroco, Arte Popular e Arte Contemporânea, na Bienal Brasil 500+ e no Museu Nacional de Belas Artes de Buenos Aires – 2000-2001/ Barroco Sincrético e Ardente – Museu Afro Brasil e SESC Santos, 2018.

 

Curadorias                                                                                            

  • Modernos e Modernistas, MAM/SP, 1992;

  • Grandes Formatos, MAM/SP, 1990;

  • Centro de Referência do Professor - Mário Covas, 2001.

  • Salão de Artes Mairiporã, organizador, presidente do júri, de 1994 a 2012.

  • Do barro ao barro, SESC Pompéia – 2003, São Paulo e Taubaté.

  • Gênese da Fé No Novo Mundo (2007) e O Nome do Brasil (2009), Palácio dos Bandeirantes, SP, 2007.

  • Anjos e Santos no Acervo dos Palácios – Palácio do Horto, SP, 2009.

  • Barroco Reinventado, de Marina Inoe, MAC/USP, 2010.

  • Vestes Sagradas. Museu de Arte Sacra de SP e Museu Militar do Forte de Copacabana, Rio de Janeiro, 2011, Espaço Cultural da Universidade Federal de São João del Rey, 2012.

  • Arte no Vale do Paraíba. Palácio do Governo Boa Vista. Campos de Jordão, 2001.

  • Oratórios Barrocos – arte e devoção na Coleção Casagrande. MAS/SP, 2011.

  • Cantareira sob o olhar do artista. Museu Florestal Octavio Vecchi. 2012 (pinturas de Suely Cauduro) e Galeria Casa Ranzini, 2013.

  • Fragmentos, coleções de Rafael Schunk e MAS/SP, MAS/SP, 2017.

  • Barro com Fé – Stella Kehde, MAS/SP, 2017.

 

 

Livros Publicados - Publicou 22 livros sobre a história da arte brasileira em especial sobre o período barroco tendo recebido prêmios de melhor pesquisa nacional em artes com Igrejas Paulistas, barroco e rococó, editoras Unesp e Imprensa Oficial, 2003 e Patrimônio Colonial Latino-americano, Edições SESC, 2018, outorgados pela Associação Brasileira de Críticos de Artes. Indicado para o Prêmio Jabuti, Câmara Brasileira do Livro, em Artes, 2019.

lattes.cnpq.br/1423636463797795