SÉCULO 20 – MODERNISMO E CONTEMPORANEIDADE

corresponde ao período republicano, são apresentados os artistas modernos desde aqueles da Semana de Arte Moderna ocorrida em 1922 em São Paulo, até os dos anos 30 no Rio de Janeiro e na década de 50, com a abstração advinda depois das primeiras bienais internacionais na capital paulista.

Dos artistas modernistas são analisadas obras de Lasar Segall, Anita Malfatti eTarsila do Amaral. Nas décadas seguintes o modernismo se espalhou por todo Brasil; artistas foram estudar em Paris e lá permaneceram; outros aqui ampliaram o modernismo para a arquitetura que na década de 40 se tornou símbolo da nacionalidade. Em 1961, ocorreu a mudança da capital federal para Brasília, afirmando nossa arquitetura moderna a nível internacional, com Lúcio Costa e Oscar Niemeyer.

A abstração dos anos 50 foi responsável também pelo início da internacionalização nas artes plásticas, com expoentes como Lygia Clark, Lygia Pape e Hélio Oiticica, cariocas com obras aqui analisadas.

A arte dos anos 70 e 80 seguiram as vanguardas internacionais em suas diferentes direções, tanto em relação à arte conceitual quanto com a volta à figuração. No início do século 21 as artes plásticas se mostram fortalecidas e os artistas brasileiros entram no circuito das grandes exposições nas capitais européias e americanas.